domingo, 26 de fevereiro de 2012

Pelas lentes de Sérgio Guida

     Todos os haicais dessa postagem são baseados nas belas e sensíveis fotografias tiradas por Sérgio, que pode ser visitado em seu blog grafia in foto(veja aqui).

Volta do trabalho

http://3.bp.blogspot.com/-LidG2TBhMJ4/T0pICgyo-BI/AAAAAAAAC9U/U_3Oh4i6IvQ/s1600/P1010012.JPG
 
Sol na janela
da barca, diz que já vou
pros braços dela

***

Solidão

http://4.bp.blogspot.com/-hPDHNSe6Fqs/Tx8bQIM2d3I/AAAAAAAAC7E/2N-3cnBBJL4/s1600/P1010017.JPG
Queira se sentar
Tenho andado  muito só
Vamos conversar

***

O barquinho

http://4.bp.blogspot.com/-7Iof7-vZaHI/Tx8ZcbX1sTI/AAAAAAAAC6s/_IBWIw3XP3g/s1600/P1010012.JPG

No mar, sozinho,
meu acalanto é lembrar 
do seu carinho.

***
Adeus

http://1.bp.blogspot.com/-VknkaE5pkIs/TvY1iaj_nOI/AAAAAAAAC6k/JCfyHl1WBKY/s1600/P1010136%2B%25282%2529.jpg

A folha que cai
é um pedaço de ti,
em mim, que se vai

***

Sobrado

http://3.bp.blogspot.com/-AWcrGRp8lMk/TvYxVhY0qFI/AAAAAAAAC5k/GvqAkBGZ26Q/s1600/P1010119%2B%25282%2529.jpg
Bem de lampejo,
eu olho pra sacada.
 Quem sabe a vejo?


***
Cristiano Marcell






25 comentários:

  1. adoro haikais, adoro... porque possuem o que eu chamo de síntese transbordante... vou continuar lendo aqui...

    beijinho carinhoso, grata pela leitura!

    orvalho na folha
    lágrima de noite vã
    o sol vem secar
    (Joelma B.)

    ResponderExcluir
  2. Lindos haikais meu amigo...muito sentimento;um belo casamento com as fotos.
    Muito grato!!
    Abração e disponha-se sempre, ok.

    ResponderExcluir
  3. Poesia pura
    Para preciosas fotos
    Formam moldura.

    ResponderExcluir
  4. Venho conhecendo as fotografias do Sérgio há alguns dias. Muito legal juntar com seus haicais, Cristiano! E sua verve está bem lírica nessa postagem, meu caro.

    ResponderExcluir
  5. Os Haikais são charmosos e estes, uns sedutores, ainda mais quando aliados as boas imagens.
    bj

    ResponderExcluir
  6. Eu já não imagino mais imagens sem haicais;
    Eu já não imagino mais haicais sem imagens.
    E você, camarada, pelo visto também não consegue dissociar ambas, com harmonia.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, meu caro amigo tricolor! É nossa cachaça!

      Excluir
  7. OI CRISTIANO!
    LEGAL TEUS HAICAIS, MAIS BONITOS FICARAM COM ESTAS IMAGENS,NÃO
    MENOS LINDAS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Gosto dos seus textos, têm ritmo e lindo conteúdo. beijos

    ResponderExcluir
  9. Lindos... Belíssimas e inspiradoras as imagens. Abraços

    ResponderExcluir
  10. Respostas
    1. É muito bom saber que agradou a alguém que também escreve haicais muito bem!

      Excluir
  11. haikais de pendor tradicional, a recordarem-me a leveza das redondilhas. as fotos são poesia à parte; aquela da sala à média-luz com a cadeira esquecida é soberba!

    abraço, marcell!

    ResponderExcluir
  12. Voltei e reli.
    Carinhosos haikais.
    Um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  13. Engarçad, primeira imagem me fez ver num primeiro olhar apressado, um tanque de guerra e não uma balsa. Vai ver é o reflexo da guerra diária da sobrevivência... As lonjuras, os delsocamentos. Depois fui baixando o olhar, e cada imagem me disse tanto, cada uma em sua raridade.

    O casamento ficou perfeito: haicai e imagem, fez com que olhássemos o mundo, como uma nova paisagem.

    Abração, Marcell!

    ;)

    ResponderExcluir

Nuvens é um belíssimo livros escrito por Anoldo Pimentel, poeta carioca que nos encanta com seus escritos no blog Haikai nos ventos. Para adquirí-lo mande um email para arnoldopimentel@gmail.com

Prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins

CASTANHA MECÂNICA

Castanha Mecânica é um projeto que visa à livre distribuição e divulgação da poesia através da organização dos poemas em forma de e-book. Toda e qualquer reprodução, parcial ou integral das obras que aqui se encontram são autorizadas pelos autores, desde que a autoria seja devidamente atribuída.

Buscando outro caminho fora do mercado editorial, e, a descobertas de novos nomes da poesia, nos disponibilizamos a uma “prestação editorial” que culmina em livros virtuais que podem ser baixados diretamente do nosso acervo.
Ocorreu um erro neste gadget