sexta-feira, 23 de março de 2012

São Franciscos...

Francisco
Caricatura de Ique

O humor rico
diz:não estou de luto
estou de Chico

###########################################

Interpretação

Eu sou muito mais!
Te cuida Latorraca,
eu tenho cartaz.

Alberto Roberto














###########################################

Olha só...

Não me leve a mal
Eu-eu tra-ba-ba-lho na
Grobo, tá legal!

 
Bozó

###########################################

Mas hein...

Coalhada














Ninguém merece!
Admitam que eu jogo
bem mais que Messi!

###########################################


Não, Pedro Bô

Pantaleão

Cê há de convir!
Diz Terta, é mentira
qu´eu mato de rir?

###########################################


Direto do Planalto

Justo Veríssimo















Escute aqui
eu que detesto pobre
de marré de si

###########################################
Uma muito singela homenagem ao comediante-mor.
Cristiano Marcell
 

22 comentários:

  1. Linda homenagem ao grande comediante.
    Vai deixar saudades.

    bjs

    ResponderExcluir
  2. E quantas personagens mais, não? Realmente foi grande.
    Bem lembrado.
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais de 200 personagens! Impossível fazer um haicai para cada um, infelizmente!

      Obrigado pela gentileza do comentário, prezada amiga!

      Excluir
  3. E aqui fico
    Pasmo com essas loas
    Ao grande Chico.

    ResponderExcluir
  4. Verdade Cristiano, ele é o Cara e sempre será!
    Adorava assistir os programas dele ao contrário dos de hoje.
    Ótima sua homenagem à ele!
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Linda homenagem , meu caro Cristiano.
    O Chico Anísio trouxe momentos de muita alegria pra mim e pra esse nosso povão tão sofrido. (deveras insubstituível)
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro tricolor,

      penso que em qualquer país,que leve a arte em geral com um pouco mais de seriedade, ele seria um ícone! Aqui, ele será apenas notícia passageira de jornais televisivos hipócritas!

      Muita paz!

      Excluir
  6. como o brasil, portugal recorda o chico, hoje.
    a par de outros humoristas brasileiros, como o jô soares, por exemplo, o chico marcou uma fase inicial do humor televisivo por estas terras, também.
    entro nas tuas palavras para saber dizê-lo, a si também, seu chico.

    um forte abraço!

    ResponderExcluir
  7. Cristiano, sua homenagem é uma preciosidade, linda, sincera! E junto de teus adoráveis haicais deixo a minha reverência a sua Arte e a Arte do nosso grande humorista Chico Anísio!Beijos

    ResponderExcluir
  8. Uma linda e merecida homenagem Cristiano, parabéns. Quanto a informação do encontro de poetas na próxima quinta, deverá ter sim, sempre na última quinta do mês, em fevereiro não houve por causa do carnaval, a confirmação deverá ser pela terça, te mando por aqui, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, caro amigo! Aguardo então seu retorno!

      Excluir
  9. Muito demais! Sensacional o de Bozó. E jurei que a série iria ser fechada com o Professor Raimundo, mas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentei relembrar aqueles que não ficavam muito em voga!

      Excluir
  10. Linda sua homenagem a Chico Anísio Cristiano. Adorei os haikais.Principalmente o primeiro... sempre muito criativo você. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. "Os" Chico Anísio, morreu de rir e de fazer rir. Uma homenagem merecidíssima!

    ResponderExcluir

Nuvens é um belíssimo livros escrito por Anoldo Pimentel, poeta carioca que nos encanta com seus escritos no blog Haikai nos ventos. Para adquirí-lo mande um email para arnoldopimentel@gmail.com

Prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins

CASTANHA MECÂNICA

Castanha Mecânica é um projeto que visa à livre distribuição e divulgação da poesia através da organização dos poemas em forma de e-book. Toda e qualquer reprodução, parcial ou integral das obras que aqui se encontram são autorizadas pelos autores, desde que a autoria seja devidamente atribuída.

Buscando outro caminho fora do mercado editorial, e, a descobertas de novos nomes da poesia, nos disponibilizamos a uma “prestação editorial” que culmina em livros virtuais que podem ser baixados diretamente do nosso acervo.
Ocorreu um erro neste gadget