terça-feira, 15 de abril de 2014

MORTE

Voltar ao barro
depois de lá, ter vindo.
Um baita sarro.

Cristiano Marcell

5 comentários:

  1. Ao barro voltar
    Porque de lá ter saído?
    É nosso lugar!

    ResponderExcluir
  2. Consolo

    Nossas tristes almas desconsoladas
    As quais talvez por mera ignorância
    Saíram de onde estavam acomodadas
    Do barro que é nossa vital substância.

    E não posso explicar desassossego
    Que nossa mortal alma agora sente
    Porquanto deixou o bom aconchego
    Pra ser mais um peregrino somente.

    Agora o Homo sapiens esse bizarro
    Andrajoso ser que rasreja na lama
    E se acha realizado com um carro
    Descobre-se um escravo da fama.

    E nunca mais quer retornar ao barro
    Porquanto prefere dormir numa cama.

    ResponderExcluir
  3. É mesmo...Sempre ótimos !! Abraços!!

    ResponderExcluir

Nuvens é um belíssimo livros escrito por Anoldo Pimentel, poeta carioca que nos encanta com seus escritos no blog Haikai nos ventos. Para adquirí-lo mande um email para arnoldopimentel@gmail.com

Prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins

CASTANHA MECÂNICA

Castanha Mecânica é um projeto que visa à livre distribuição e divulgação da poesia através da organização dos poemas em forma de e-book. Toda e qualquer reprodução, parcial ou integral das obras que aqui se encontram são autorizadas pelos autores, desde que a autoria seja devidamente atribuída.

Buscando outro caminho fora do mercado editorial, e, a descobertas de novos nomes da poesia, nos disponibilizamos a uma “prestação editorial” que culmina em livros virtuais que podem ser baixados diretamente do nosso acervo.
Ocorreu um erro neste gadget