sábado, 18 de agosto de 2012

Semiótica

I

Qualquer um sinal
indica o que fazer
ser bom ou mau

II
Pobre pássaro
voou baixo e não parou
no semáforo


III

 Preso á estaca
Pare, não fume, siga
céus, quanta placa


IV

Sombras, todos são
de um mundo muito além
segundo Platão

Curta-metragam vencedor do oscar de 2010.


LOGORAMA por E_M_P_E_R_O_R no Videolog.tv.




16 comentários:

  1. Limerique

    A loja aqui me deixa contente
    Metade relógio metade lente
    Relógios de montão
    Óculos sua vocação
    Isto é, semi-ótica realmente.

    ResponderExcluir
  2. Muito bons o haicais, vc tem realmente o jeito do negócio! ;)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Cristiano!!!
    Nos encontramos nos poetas de Marte, qdo vc comentou minha postagem "Insônia II", vim visitar sua casa de haicais pra levantar meu telhado que sempre está cai não cai... rs
    Gostei muito. Estou seguindo para voltar mais vezes.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita paz, prezada Lucielle! Seus poemas são muito bons!

      Excluir
  4. Alguns sinais indicam, outros obrigam, outros querem proibir.Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Gosto mas não sei compor haicai.

    Lendo, visitando.

    Indo, volto.

    ResponderExcluir
  6. Muito bons Cristiano. Muito bom o vídeo tb. Abraços

    ResponderExcluir
  7. Gostei mais da terceira.
    Aqui sempre ficamos na estaca zero no trânsito.

    Um bom domingo

    ResponderExcluir

Nuvens é um belíssimo livros escrito por Anoldo Pimentel, poeta carioca que nos encanta com seus escritos no blog Haikai nos ventos. Para adquirí-lo mande um email para arnoldopimentel@gmail.com

Prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins

CASTANHA MECÂNICA

Castanha Mecânica é um projeto que visa à livre distribuição e divulgação da poesia através da organização dos poemas em forma de e-book. Toda e qualquer reprodução, parcial ou integral das obras que aqui se encontram são autorizadas pelos autores, desde que a autoria seja devidamente atribuída.

Buscando outro caminho fora do mercado editorial, e, a descobertas de novos nomes da poesia, nos disponibilizamos a uma “prestação editorial” que culmina em livros virtuais que podem ser baixados diretamente do nosso acervo.
Ocorreu um erro neste gadget